24/08/2011

Mauá vai formar mais de 200 em Segurança Alimentar
Na quinta (25/8), haverá formação de tutores do curso, que será à distância; aulas, que contemplarão Poder Público e Sociedade Civil, começam na semana que vem

A Prefeitura de Mauá dará início, na próxima semana, ao curso de formação de agentes em Segurança Alimentar. Mais de 200 pessoas, oriundas do Poder Público e da Sociedade Civil, vão estudar conceitos como Direito Humano à Alimentação Adequada, manipulação correta de alimentos, realidades locais e cultura alimentar. O objetivo é, a médio prazo, otimizar a distribuição de gêneros alimentícios às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Para João Carlos Alves, secretário de Segurança Alimentar, o curso é um passo importante na política de Mauá para a área. “Ele demonstra o interesse da cidade em investir na melhoria das condições da população, principalmente no que diz respeito à sua condição de se alimentar corretamente.”

No princípio da iniciativa, está a Rede de Municípios Promotores de Segurança Alimentar Nutricional Sustentável (Rede Sans). São 27 cidades envolvidas, das quais três – Mauá, Suzano e Registro – agora desenvolvem este projeto, sob orientação da Unesp (Universidade do Estado de São Paulo). O projeto é financiado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, do Governo Federal.

Na próxima quinta (25/8), 15 profissionais de Mauá serão formados tutores do curso. O encontro acontecerá durante todo o dia na Etec de Suzano. São profissionais das secretarias sociais da Prefeitura – Segurança Alimentar, Saúde, Educação, Assistência Social e Trabalho e Renda. Também participarão dois educadores da Fama (Faculdade de Mauá).

Todos serão capacitados para proferir as aulas que, a partir da semana que vem, serão ministradas aos mais de 200 potenciais agentes da cidade. Assim, Mauá terá um forte grupo para atuar na distribuição correta dos alimentos e no levantamento e monitoramento das famílias em situação de vulnerabilidade – em última instância, as beneficiárias do projeto –, entre muitos outros elementos.

Rede Municipal – Farão o curso grupos de educadores municipais, incluindo professores, diretores de unidades e coordenadores pedagógicos. O objetivo é fazer com que a Rede Municipal de Ensino possa multiplicar os conceitos de Segurança Alimentar entre os alunos e as suas famílias. As aulas também contemplarão representantes das 140 entidades ligadas à Secretaria de Segurança Alimentar.

A carga horária será de 60 horas, distribuídas por 15 semanas. A maior parte das aulas será pela internet, mas, já na semana que vem, haverá uma aula inaugural, presencial, que ocorrerá no Centro de Formação dos Professores Governador Miguel Arraes, no Centro de Mauá.
 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mauá
Secretaria de Comunicação Social
24/08/2011 16:22


Outras Notícias

05/12/2019

Mauá pode ganhar Usina de Recuperação Energética e tem audiência marcada para o dia 12

04/12/2019

Inaugurações e shows gratuitos são parte da programação de aniversário de Mauá

Iniciativas atenderão milhares de pessoas de baixa renda no município

25/11/2019

Prefeitura de Mauá apoia corrida de rua no aniversário da cidade

Ação esportiva em prol da saúde é a terceira no município

05/12/2019

Prefeitura de Mauá reduz em 20% a tarifa de esgoto

Agora a conta passa a ter o mesmo valor da água

05/12/2019

Consulta Pública Sabesp

12/11/2019

Refis para Pessoas Jurídicas

24/10/2019

Prefeitura lança o Regulariza Mauá em novembro

09/10/2019

Com 53 novos ônibus, idade média de frota em Mauá cai para 1,6 ano

Governo também retoma as seis linhas expressas; veículos se somam a 100 coletivos entregues em 2017

08/10/2019

Mauá define os novos conselheiros tutelares

Município registrou mais de 23 mil votos, que elegeram 15 titulares, sendo que seis renovaram o mandato

03/10/2019

Saiba quem são os 15 finalistas do 5º Concurso de Gastronomia de Mauá

Evento promove a alimentação saudável, econômica e sustentável